Lenda de Kaldi

Há várias lendas sobre a possível origem do café. Uma das mais aceitas e divulgadas é a do pastor Kaldi, que viveu na Absínia (hoje chamada Etiópia) há cerca de mil anos. Esta lenda conta-nos que enquanto Kaldi observava as suas cabras, apercebeu-se que elas ficavam bastante alegres e saltitantes, e que esta energia extra se evidenciava sempre que mastigavam os frutos de coloração amarela/avermelhada de arbustos desconhecidos. O pastor também se apercebeu que esses frutos eram fonte de alegria e motivação, e que somente com a ajuda delas o rebanho conseguia caminhar por vários quilómetros e subidas intermináveis.

Quando um Monge da região estava de passagem, Kaldi comentou com ele sobre o comportamento dos seus animais, que por sua vez também decidiu experimentar. O monge apanhou alguns frutos e levou-os consigo até ao mosteiro, começando a utilizá-los em forma de infusão, pois apercebeu-se que esta bebida o ajudava a manter-se acordado. As evidências mostram que o café foi cultivado pela primeira vez em mosteiros islâmicos no Yemem.